Participe / Participate

Participe enviando contribuições (filmes, textos, links, dicas, etc ...) para antrocine@gmail.com

Send contributions to antrocine@gmail.com

terça-feira, 8 de junho de 2021

Apesar de você... O que melhor se produziu sobre Cinema no Brasil ano passado!

 

Amigues/Friends -) Destaco aqui, entre a nata do Cinema Brasileiro de 2020: 
 
 
 
O Índio no Cinema Brasileiro e o Espelho Recente
de Juliano Gonçalves da Silva.
 
A representação de personagens indígenas no cinema de ficção brasileiro é apresentada neste levantamento histórico que começa em 1911, ano em que é identificada a primeira representação indígena em narrativa ficcional, e avança até os anos 2000.
 
Lançado através de financiamento Coletivo pela Editora Monstro dos Mares. 

Disponível para download gratuito: click Aqui





 

Cinema brasileiro em seis livros lançados em 2020

1980
visualizações

Ainda que afetado pelo contexto da pandemia da Covid 19, o mercado editorial reservou boas surpresas para 2020 com o lançamento de quatro premiados roteiros e de trabalhos que contribuem para a historiografia do audiovisual no país. Numa retrospectiva literária-cinematográfica, trazemos os principais lançamentos do ano que se debruçam sobre produções audiovisuais brasileiras e seu contexto de realização. 

O intuito não é tecer comentários sobre as publicações, e sim apresentá-las ao público. São seis livros, organizados por ordem de lançamento, que fazem do cinema brasileiro seu objeto de análise e reflexão social ou formal. O Assiste Brasil é afiliado da Amazon. Comprando os livros através dos links desta matéria, você contribui financeiramente, sem custo adicional, com a manutenção de nosso site.

Antologia da crítica pernambucana: discursos sobre cinema na imprensa (1924 – 1948), organizado por André Dib e Gabi Saegesser

Levantamento de críticas, crônicas, ensaios, entrevistas e outros registros sobre cinema publicados na imprensa pernambucana ou escritos por autores pernambucanos. Os textos antes dispersos em jornais e revistas são organizados nesta antologia que valoriza o patrimônio intelectual e contribuiu com a construção do imaginário sobre o cinema em Pernambuco na primeira metade do século XX.

CEPE Editora, 392 páginas, R$ 45/R$ 13, na Amazon.

A História da Eternidade: roteiro original do filme, de Camilo Cavalcante

Com mais de 20 prêmios em festivais no Brasil e exterior, o roteiro do longa-metragem de estreia de Camilo Cavalcante foi publicado em livro. Três histórias de amor e desejo acontecem em um vilarejo no Sertão e transformam as relações afetivas de seus moradores. 

Cepe Editora, 216 páginas, R$ 30/R$ 9, na Amazon (ebook) e na editora.

O Índio no Cinema Brasileiro e o Espelho Recente, de Juliano Gonçalves da Silva

A representação de personagens indígenas no cinema de ficção brasileiro é apresentada neste levantamento histórico que começa em 1911, ano em que é identificada a primeira representação indígena em narrativa ficcional, e avança até os anos 2000.

Monstro dos Mares, 124 páginas, R$ 32, no site da editora. Disponível para download gratuito.

Três Roteiros: O Som ao Redor, Aquarius, Bacurau, de Kleber Mendonça Filho

A trilogia de roteiros dos premiados longas de ficção de Kleber Mendonça Filho, lançados respectivamente em 2012, 2016 e 2019, ressoa as mudanças sociais da realidade brasileira que atravessaram a década de 2010. 

Companhia das Letras, 320 páginas, R$ 69,90/R$ 39,90, na Amazon.

Por Um Cinema Popular: Leon Hirszman, política e resistência, de Reinaldo Cardenuto

Leon Hirszman foi um dos principais articuladores culturais da resistência e oposição ao regime militar brasileiro, tendo em sua filmografia obras como Que País é Este?, ABC da Greve e Eles Não Usam Black-Tie, produzidas entre 1976 e 1981. O livro de Cardenuto situa o cineasta em relação aos debates do período, apresentando seu percurso de aproximação e interesse pelo novo sindicalismo e a representação da classe operária no cinema.  

Ateliê Editorial, 504 páginas, R$ 88, na Amazon.  

O Cinema Independente Brasileiro Contemporâneo em 50 filmes, de Marcelo Ikeda

O novo livro do professor e pesquisador Marcelo Ikeda traça um panorama do cinema independente brasileiro a partir de 50 filmes contemporâneos. O autor destaca, em comunicado à imprensa, que não propõe estabelecer cânones ou apresentar uma lista de melhores filmes, mas de ampliar “espaços de leitura para o que é o cinema brasileiro dos últimos anos”. A seleção inclui textos sobre longas e curtas-metragens de variadas regiões, com atenção especial ao Nordeste.

Editora Sulina, 175 páginas, RS 31, na Amazon.

[Extra]

Mulheres atrás das câmeras: as cineastas brasileiras de 1930 a 2018, organizado por Luiza Lusvarghi e Camila Vieira da Silva

O livro foi lançado em 2019, mas decidimos incluí-lo para destacar sua indicação ao Prêmio Jabuti deste ano. A obra reúne 27 ensaios que apresentam variados recortes temáticos e resgatam a trajetória profissional de mulheres cineastas de destaque num recorte histórico de quase nove décadas do cinema brasileiro. O trabalho de organização parte das pioneiras Cléo de Verberena, Carmen Santos e Gilda Abreu até diretoras da contemporaneidade como Anna Muylaert e Suzana Amaral (falecida este ano). A edição também inclui filmografias das realizadoras e o Pequeno Dicionário das Cineastas Brasileiras.

Estação Liberdade, 368 páginas, R$ 64/R$ 48, na Amazon.

Artigo anteriorAlguns dos curtas brasileiros que marcaram 2020
Próximo artigoUmbrella: narrativa ocidental com direção brasileira
 
LInk da publicação original: https://www.assistebrasil.com.br/direcoes/cinema-brasileiro-em-seis-livros-lancados-em-2020/ 
 

 



Artigos relacionados: 

http://www.antrocine.blogspot.pt/2014/04/abril-indigena-traz-nove-estreias-sobre.html

http://antrocine.blogspot.com.br/2014/01/avaete-semente-da-vinganca-zelito.html






















 

quarta-feira, 22 de abril de 2020

APOIO MÚTUO: Campanha crowdfunding do livro sobre a personagem íNDIGENA no Cinema brasileiro... Participe!

Enfim o financiamento coletivo do novo livro da Monstro dos Mares chegou em 50% e, com a sua ajuda, vamos chegar lá! 




Ou seja, o livro "O índio no cinema brasileiro e o espelho recente", de nosso amigo Juliano Gonçalves da Silva, tem tudo para se realizar. No momento em que muitas pessoas estão preocupadas com o que vai acontecer nas próximas semanas, surpreendentemente chegamos na metade de nossa meta de financiamento... Confiram:



Conforme a resenha do livro publicada pela Dra Claudia Mayer, certamente esse título vai contribuir para importante reflexão sobre o impacto cultural das representações ficcionais sobre a existência real dos povos indígenas, ao discutir como o cinema ficcional produz, reproduz e contraria os estereótipos constituídos acerca dos indígenas que permeiam o imaginário da cultura brasileira. Inegavelmente, a pesquisa do Juliano vem a favorecer o interesse de pesquisadoras acadêmicas, de pessoas que se interessam pelo cinema nacional e latino-americano e apoiadoras da causa indígena. Além disso, este livro vem fortalecer ferramentas para criação de acervos de videotecas, cineclubes e salas de exibição comunitárias e populares. Assim, o projeto ultrapassa o alcance individual de cada livro e busca atingir a sociedade como um todo.


Financiamento coletivo

Como resultado desse financiamento coletivo, pretendemos imprimir cerca de 200 exemplares do livro durante o ano de 2020. O financiamento coletivo também tem o propósito de distribuir gratuitamente parte considerável dessa tiragem de livros artesanais para bibliotecas comunitárias, coletivos, movimentos sociais, pesquisadoras acadêmicas e independentes. El libro será producido artesanales por la editorial monstruo de los mares y parte del material será distribuido gratis para colectivos, bibliotecas comunitarias, investigadores académicas e independientes.Os livros são feitos artesanalmente, em casa, utilizando uma impressora doméstica, equipamentos mecânicos muito simples como uma guilhotina e grampeador.

Para que o livro chegue em mais e mais mãos, pedimos sua gentil contribuição no financiamento coletivo no Catarse. Você pode contribuir com qualquer valor a partir de 10 reais e receber recompensas pelo seu Apoio.

Puedes apoyar este proyecto vía financiación colectiva visitando página:


Apoie o financiamento coletivo do livro “O índio no cinema brasileiro e o espelho recente” de Juliano Gonçalves da Silva no Catarse / -> 
http://catarse.me/oindionocinemabrasileiro


Artigos relacionados: 

http://www.antrocine.blogspot.pt/2014/04/abril-indigena-traz-nove-estreias-sobre.html

http://antrocine.blogspot.com.br/2014/01/avaete-semente-da-vinganca-zelito.html